Homens Invisiveis

Publicado: fevereiro 15, 2011 em Reflexão

 No domingo passado na EBD (ESCOLA BIBLICA DOMINICAL), tivemos uma reflexão que uma das piores coisas que podem acontecer a alguém é ser ignorado, é fazermos de conta que o nosso próximo não existe, ou nós mesmos não sermos notados. E podemos até chegar a acreditar em uma mentira do inimigo das nossas almas, vindo a sensação que temos muitas vezes de estarmos sendo ignorados pelo próprio Deus.

 Aproveitando o gancho, lembrei da pesquisa feita pelo psicólogo Fernando Braga da Costa. Sua tese de mestrado relata o que ele viu após passar cinco anos como gari na Cidade Universitária, em São Paulo, e o que ele viu foi que ninguém o via. Sim, pelo menos quando com o uniforme de trabalho como gari.

 Muitas vezes ele varria o chão bem em frente à faculdade de psicologia, onde dava aulas, e por ele passavam alunos, colegas e funcionários sem o notar de forma alguma. Um exemplo contundente ele conta quando certo dia um dos colegas garis sugeriu irem almoçar no bandejão da USP. Ele entrou, então, na faculdade de psicologia para ir buscar dinheiro em seu armário, só que estava uniformizado. Entrou, subiu escadas, percorreu os longos corredores, passou em frente à lanchonete, à biblioteca, fez todo o caminho inverso, cruzou com dezenas de pessoas a quem conhecia muito bem, mas ninguém notou sua presença. E o que sente alguém que não existe para as outras pessoas? Ele responde: “Eu tive uma sensação muito ruim. O meu corpo tremia como se eu não o dominasse, uma angústia, e a tampa da cabeça era como se ardesse, como se eu tivesse sido sugado. Fui almoçar, não senti o gosto da comida voltei para o trabalho atordoado”.*

 Não sei quanto a você, mas ao ler isso eu não consegui deixar de sentir uma culpa imensa. Minha tendência quase irresistível de rotular pessoas, de as colocar em vidros separados para meu conforto pessoal, minha segurança, faz com que haja nas ruas e aqui no bairro em que moramos, não pessoas, mas a classe garis, a classe faxineiros, como existe também a classe muito ricos, a classe feios, a classe estranhos, a classe insignificantes, enfim, milhares de classes. Jamais pessoas. Algumas dessas classes exigem que eu as note e lhes diga bom dia, outras eu posso ignorar completamente. Algumas exigem que eu me aproxime, mas outras permitem que eu fique confortável, de longe, só acenando com a cabeça.

 Quanto mais tomo consciência de minha própria vileza, mais me admiro da pessoa de Jesus Cristo, para quem ninguém era invisível. Ele notava a todos. Notava a mulher encolhida no meio da multidão, pensando em tocar Suas vestes sem causar alarde. Notava o traidor cobrador de impostos. Notava a samaritana junto ao poço, o arrogante e rico moço, notava alguém como Pedro, mas também alguém que provavelmente não chamasse tanta atenção assim, como Natanael, que orava embaixo de uma figueira. O mais impressionante, contudo, foi Ele um dia haver notado a mim. O poder de Seu olhar sobre mim, o calor de sua declaração de amor queimando em meus ouvidos e meu peito, me fizeram sentir visível de uma forma que eu jamais havia sentido. Me mostraram que eu existo de fato para Alguém que poderia muito bem tocar minha vida sem perder tempo com algo tão minúsculo.

 Hoje, ao lembrar disso tudo, ouvi Sua voz dizendo: “vá lá e faça o mesmo”. Senhor, dá-me teus olhos, para que eu veja como tu vês.

 Reflita e tenha um lindo dia!

Anúncios
comentários
  1. Silvia Priscila disse:

    Nossa amados, que mensagem tocante. Lendo toda essa história me lembrei de um rapaz que tem uma pequena deficiência nas pernas(ele anda arrastando-as). Todas as manhãs ele passa na frente de casa e um dia indo para o trabalho conversava com DEUS agradecendo a Ele por todas coisas que me deu ….. foi quando então passei por ele, já sentindo a presença do Espirito Santo, desejei ao rapaz um bom Dia e ele prontamente respondeu ”Bom dia”. Esse pequeno gesto me encheu de tanta graça…que eu ia caminhando e glorificava a Deus pela presença Dele em minha vida; Deus sempre está conosco! Bençãos pra você e a Paz do Senhor;

  2. Daniel Corrêa disse:

    Fala Andrey, muito bom seu blog. Concordo com você. Desejo fazer um adendo, somos egoístas e isso nos faz cegos para a realidade alheia. O ser humano, é inclinado pensar somente em si mesmo e nos seus problemas como se fosse a pior catástrofe infligida a um ser humano e se fechar em si, nas suas preocupações mesquinhas. Vivemos separados em tribos, de todos os tipos, matizes e características, vivemos na realidade como as civilizações primitivas,… vai nem tanto assim, à final faz poucos séculos que o homem desenvolveu a escrita impressa e com isso o conhecimento. Dinamização do conhecimento, a velocidade das informações, a demanda da sociedade moderna, que exige cada fez mais capacitação do homem, tornou a vida corrida e eu diria que vivemos mais isolados como não nunca em toda a história, não importa se hoje podemos contar com sites de relacionamento e tudo mais que vei com as tecnologias. É por isso que devemos divulgar com mais intensidade a palavra de Deus. Fica com Deus.

  3. GISELE disse:

    ANDREY ,gostei muito de seu blog. Essa reflexão nos faz parar para pensar e perceber o quanto somos egoistas e julgamos as pessoas pela aparência…..
    Quando seguirmos ao mandamento do senhor que é amar ao próximo como á nós mesmo ,certamente o mundo será bem melhor pois amando ao próximo além de ver o irmão com os olhos de Deus,ainda conseguiremos isalar o perfume de cristo á todos ao nosso redor.

  4. Fredson disse:

    A Paz do Senhor, Pr. Andrey, muito boa essa mensagem, as vezes só conseguimos sentir o que as pessoas estão sofrendo, quando infelizmente passamos pelo mesmo problema.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s